Eu Twitto, Tu Twittas, Ele Twitta

Tenho conta no Twitter há já bastante tempo. Provavelmente criei-a quase no início do serviço, mas nunca a usei. A princípio registei-me pela novidade, mas nunca me chegou a cativar a ideia de dizer a toda a gente, a toda a hora, o que estás a fazer ou a pensar.

Mas a coisa pegou e actualmente o Twitter é uma das empresas da Internet mais valorizada e cobiçada e uma das Redes Sociais com mais sucesso no mundo inteiro.

Eu voltei a pegar-lhe por altura dos problemas eleitorais no Irão. Nesses dias o Twitter ganhou, para mim, uma dimensão que até então não lhe tinha reconhecido. O Twitter pode assumir-se como um meio de comunicação feito pelas massas para as massas.

No Irão, quando começaram os protestos e os jornalistas tradicionais foram impedidos de fazer o seu trabalho, foi através do Twitter que o mundo ficou a saber o que se passava por lá. Informação actualizada ao minuto, literalmente. Os manifestantes enviavam mensagens, fotos, vídeos e a imprensa mundial focou-se no Twitter como a sua principal fonte de informação sobre o assunto.

Entretanto, no nosso dia a dia o Twitter começa a substituir as outras formas de comunicação. Por mais incrível que pareça, há muita gente que faz todos os seus contactos, profissionais e pessoais, via Twitter, deixando até de lado o email.

Eu ainda não estou nessa fase e continuo a não publicar a toda a hora o que estou a fazer ou a pensar, mas já não passo sem mandar, pelo menos, uma dúzia de twittadas por dia.

Se algum de vocês tem por lá conta, deixem aqui os vossos links para que vos possa seguir. Se ainda não têm conta, experimentem e vão ver que acabam por interessar-se.

Publicidade

Sem achegas.

Quer comentar?