República

Para começar, há que dizer que tenho saudades do tempo em a RTP produzia ficção de qualidade. Quem não se lembra, por exemplo, da nossa Raia dos Medos?

Infelizmente a nossa televisão (o pronome possessivo é propositado e tem por objectivo vincar que a RTP também é minha) decidiu enveredar por caminhos mais populistas e, teoricamente, mais capazes de gerar audiências. Mas este é assunto para outro post, que este tem outro objectivo.

A RTP, no âmbito das comemorações do 1.º Centenário da República Portuguesa, transmite hoje e amanhã uma mini-série intitulada, precisamente, República. Tem um elenco de luxo, encabeçado pelo internacional Joaquim de Almeida, é realizada por Jorge Paixão da Costa, um dos nossos realizadores mais interessantes do momento, e tem um excelente aspecto, com uma fotografia muito cuidada e cinematográfica.

Não posso dizer se o produto final é bom ou não, mas atrevo-me a sugerir que, se puderem, vejam e depois comentem. Até porque, voltando um pouco ao princípio, a RTP tem andado afastada destas lides e é de celebrar este reaproximar àquilo que uma televisão pública, também, deve fazer.

Publicidade

Sem achegas.

Quer comentar?